PRODUTO USADO
 
A marca Ibanez data de 1929, ano em que Hoshino Gakki começou a importar os violões  Salvador Ibanez da Espanha. 
Quando a fábrica de Salvador Ibanez foi destruida durante a Guerra Civil Espanhola, os violões deixaram de estar disponíveis no mercado, o que levou a Gakki a comprar os direitos da marca "Ibanez Salvador" e iniciar no Japão a produção de violões clássicos em 1935, inicialmente sob a marca Ibáñez Salvador e, posteriormente, sob a marca Ibanez. 
Em 1957, a Hoshino Gakki produziu o que pode ser considerada a sua primeira guitarra, uma semiacústica com captador. 
Durante os anos 50 e 60, a Ibañes fabricava instrumentos simples e baratos, mas, ao tentar estabelecer as vendas de seus produtos nos EUA, perceberam que deveriam melhorar a qualidade. 
Foi aí, já no início dos anos 70, que a Ibañes começou a se consolidar como uma empresa de instrumentos de qualidade. 
Este período coincidiu com a chamada "copy era" ou "era das cópias", em que várias marcas invadiram o mercado com guitarras, violões e baixos, baseados nos modelos clássicos da Fender, Gibson, Martin, Guild, entre outras. 
Logo em seguida, surgiram os primeiros modelos originais da marca. A série Artist de guitarras com double cutway, que era uma mistura de uma Les Paul com uma Gibson 335 com corpo sólido, veio em conjunto com a aclamada Iceman. 
 
Por volta de 1976, o jovem guitarrista George Benson foi convidado a ser o primeiro a ter um modelo assinado pela Ibañes, assim surgiu a GB10. 
Paul Stanley, do KISS, já estava usando a Iceman e foi o segundo a ter seu modelo signature, a PS10. 
As duas guitarras foram um sucesso e colocaram a Ibanez no patamar das guitarras de primeira linha. 
 
Nos anos 80 e com a revolução no mundo da guitarra, capitaneada por Eddie Van Halen, lançam o modelo Destroyer 2, usada pelos guitarristas do Iron Maiden e Def Leppard. 
Aí surge o modelo Roadstar II, que tinha o seu design similar ao de uma Stratocaster, mas contava com um captador humbucker na ponte, o que conhecemos hoje como HSS. 
Das modificações da Roadstar, surgiu a série RG e os executivos notaram que eles precisavam de alguém pra ser o “Mr. Ibanez”. 
Escolheram, para isso, outro jovem guitarrista que vinha assombrando a todos com uma técnica absurda. Seu nome: Steve Vai. 
A princípio, Vai não se interessou pelos modelos da marca, ele queria algo único, algo seu. 
Várias empresas fizeram propostas ao guitarrista, mas a Ibanez foi mais rápida e mandou o protótipo do que seria a JEM, negócio fechado! 
Com Vai capitaneando o time, vieram Joe Satriani e Paul Gilbert e a empresa se consolidou no mercado da guitarra, assim está até os dias de hoje com vários nomes de peso em seu cast.
 
Essa é uma guitarra que impressiona logo de cara por seu visual incrível, uma Ibanez RG421 HPAN. 
 
 Ela tem corpo em Nyatoh com Top de Ash, braço em Roasted Maple, pickups DiMarzio The Tone Zone na ponte e DiMarzio Air Norton no braço, tarraxas e ponte Black Hardtail Ibanez. 
 
O visual e a tocabilidade dessa guitarra impressionam, essa é uma daquelas que só de olhar já temos vontade de tocar o dia todo. 
 
Um instrumento com tocabilidade impressionate, look moderno, notem o maravilhoso acabamento na cor Antique Brown Stained Low Glos, e com a pegada lendária da marca Ibanez. 
Disponível, fale com a gente.
 
Especificações:
 
Marca: Ibanez
Modelo: RG421HPAM
Ano de Fabricação: 2020
Corpo: Nyatoh
Cor: Antique Brown Stained Low Gloss
Braço: Roasted Maple com Shape Wizard III
Escala: Roasted Maple com 24 Trastes Jumbo e Raio 15,7"
Tampo: Ash
Captação: Bridge: DiMarzio The Tone Zone e Neck: DiMarzio Air Norton
Eletrônica: 1 Volume, 1 Tone e Chave de 5 Posições
Hardware: Black
Ponte: Ibanez F106
Tarraxas: Ibanez
Origem: Indonesia

Ibanez RG421HPAM

R$6,999.00Preço
    whatsapp logo 2.png